Quem Escreve

Eu, casada desde 2007 com um gringo maravilhoso.
3 filhos.
Independente – inclusive sexualmente.
Quarentona.
Me vi tendo que escolher entre a energia de uma amor novo e um casamento morno.
Optei pelo caminho mais comodo: a Traicao.
So depois de ser descoberta, decidimos (eu e meu marido) que o divorcio nao era a unica saida e que o mundo e nossos relacionamentos sao cheios de possibilidades e que sim, a gente pode amar mais que um. Ate mais que dois.